O Estado do Tocantins obteve a confirmação nesta terça-feira (17/8) do primeiro caso de Covid-19 causado pela variante Delta, que surgiu na Índia. A amostra sequenciada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) é de um paciente de 36 anos, atendido na Unidade de Saúde da 503 Norte, em Palmas, em julho deste ano.

“A amostra foi coletada e enviada para o Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins no dia 13/07/21. No dia 21/07/21 foi encaminhada para o sequenciamento genômico na Fiocruz”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde Perciliana Bezerra.

Com a confirmação do caso, a Saúde do Tocantins foi orientada a proceder com uma investigação clínica/epidemiológica do paciente. “Estamos acompanhando a investigação junto ao município de Palmas, para que possamos saber se este paciente é morador da Capital ou não, se veio a óbito, se houve contaminação comunitária e, até mesmo, se esta pessoa já havia tomado algum imunizante”, acrescentou.

O Tocantins envia semanalmente de três a quatro amostras para sequenciamento na Fiocruz, que recebe demandas de todo o Brasil, por isso a demora na análise e liberação dos resultados. A Universidade Federal do Tocantins (UFT) também está monitorando o surgimento de novas variantes no estado.

Para o secretário Edgar Tollini, “a confirmação deste caso reafirma que a população deve continuar com as medidas de combate à doença, bem com o uso das máscaras, a higienização das mãos com o álcool em gel, não aglomeração e a imunização de quem já está entre os grupos prioritários e receberam a 2ª dose”.

Segundo estudos recentes, as vacinas são eficientes e protegem também contra a Delta, mas ela é mais virulenta, ou seja, transmite mais rápido e infecta mais pessoa. “Não há motivos para desespero”, tranquilizou o secretário.

Variantes no Estado

Até o momento o Estado dispõe de 237 amostras sequenciadas, das quais 137 amostras, ou seja, 57,8% dos genomas já sequenciados são atribuídos à variante Gama (P.1 – que surgiu em Manaus) e uma identificada com a sequência genômica compatível com a variante Delta (B.1.617.2).

A variante Delta

Com início de disseminação em fevereiro deste ano, na Índia, a variante Delta, já chegou a cerca de 100 países, conforme dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, ela já foi confirmada em 14 estados, incluindo o Tocantins.

Segundo especialistas, os sintomas da infecção pela Delta são bem parecidos com os de um resfriado comum (dores de cabeça, dores de garganta, tosse, febre, nariz escorrendo, mal-estar e dor muscular).