Presidente da seccional do Tocantins da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e candidato à reeleição, Gedeon Pitaluga também partiu para a ofensiva contra a postulante da oposição, Ester Nogueira, alegando que teria criado um “um verdadeiro gabinete do ódio”. “Nos atacam de maneira suja porque eles não têm o que mostrar. Estiveram na OAB por mais de 10 anos e nada fizeram. Faço um desafio, mostrem o que fizeram pela advocacia nesses mais de 10 anos na OAB. Sejam verdadeiros com a advocacia e mostrem quais foram os benefícios que trouxeram. Não, eles não fazem isso por um motivo claro – eles não têm nada de bom para mostrar”, disse o representante por meio da assessoria, vinculando a adversária a gestões passadas.

OAB nunca será submissa enquanto for presidente

Gedeon Pitaluga voltou a acusar a chapa adversária de ter se vinculado com outras categorias, alheias à advocacia. “Só pensaram nos seus próprios interesses e fizeram a OAB baixar a cabeça para políticos, juízes, defensores, delegados. Sempre fizeram a vontade dos grandes escritórios. Trabalharam sim para a elite dos advogados e viraram as costas para a grande maioria de colegas que lutam para exercer a advocacia. A OAB hoje é outra. Se aproximou da advocacia como nunca em sua história. A OAB é independente com muito orgulho e enquanto eu for presidente não será nunca submissa a quem quer que seja”, emendou.