A companhia aérea Gol foi autuada pelo Procon após cancelar um voo entre Palmas e Brasília e não informar o motivo aos passageiros. De acordo com denúncias feitas pelos clientes, o painel do Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues mostrava o voo como ‘confirmado’, mas quando todos chegaram ao portão de embarque foram avisados sobre o cancelamento.

Os passageiros disseram ainda que a companhia não deu nenhuma explicação ou previsão de novo horário e data para o voo. Em nota, a Gol informou que se tratou de uma manutenção não programada de segurança e que deu assistência aos passageiros (veja o posicionamento completo abaixo).

O Procon disse que a atitude da empresa contraria normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). “A empresa deverá informar imediatamente ao passageiro pelos meios de comunicação disponíveis. Não foi o que aconteceu”, disse o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana.

A Agência determina ainda que a nova previsão de partida deveria ser atualizada pela companhia a cada meia hora. A empresa tem outros dois voos diários entre Palmas e Brasília. O primeiro parte durante a madrugada e o segundo no fim da tarde.

A Gol tem 10 dias para apresentar a defesa ao Procon. Passageiros que passem por situações semelhantes podem fazer denúncia pelo número 151 ou pelo WhatsApp (63) 99216-6840.

Outro lado

A GOL informou que o voo G3 1760 (Palmas – Brasília) precisou ser cancelado após apresentar manutenção não programada na manhã da quarta-feira. A companhia lamentou os transtornos causados e reiterou que ações como essa visam garantir a segurança, valor prioritário de sua política de gestão. Os clientes, de acordo com a GOL, receberam toda assistência e foram reacomodados no voo G3 9002, criado especialmente para atende-los, a  previsão de decolagem era  às 00h50. As informações são do G1 Tocantins.