O governo do estado informou  que serão repatriados 60 estudantes tocantinenses que vivem no Paraguai. Nos últimos dias, cerca de 140 jovens do estado que estavam estudando na Bolívia e no Paraguai estão vivendo um drama sem poder voltar para casa.

O estado ainda não deu detalhes de como será a operação de repatriação, mas afirmou que estava preparando o envio de quatro ônibus para buscar os estudantes. A previsão é de que os primeiros embarques ocorram nesta sexta-feira (17) em Ponta Porã (MS), que faz fronteira com o Paraguai.

Parte destes jovens, inclusive, não estava conseguindo fazer a troca do Real pela moeda local para conseguir sobreviver em cidades paraguaias. O problema estaria ocorrendo principalmente em locais mais distantes da fronteira com o Brasil.

Ainda segundo o governo do estado, o Ministério das Relações Exteriores está cuidando dos tramites para essa liberação destes tocantinenses e para a repatriação dos demais estudantes que estão na Bolívia.

Segundo a nota, os alunos são das cidades de Araguaína, Augustinópolis, Esperantina, Filadélfia, Goiânia, Goianorte, Gurupi, Pequizeiro, Porto Nacional, São Salvador do Tocantins e Santa Rosa do Tocantins. Nenhum deles, de acordo com o governo, apresenta sintomas de Covid-19 e todos vão passar pro “protocolos de segurança” na recepção de volta ao estado.

A Secretaria de Estado da Saúde ficou responsável por organizar estes protocolos. Ainda não está claro se eles vão precisar ficar em quarentena. As informações são do G1 Tocantins.