O governador do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), assinou  a ordem de serviço para o início da construção do Hospital Geral de Araguaína. Inicialmente, o governo está destinando R$ 30 milhões para a primeira etapa do HGA, a previsão é que a obra seja realizada em três etapas. A cerimônia para a assinatura foi em Araguaína, teve aglomeração e reuniu autoridades locais e apoiadores do governo.

O Palácio Araguaia informou que a unidade será referência para casos de alta complexidade na região norte do Tocantins e para as cidades do Bico do Papagaio, como é chamado o extremo-norte tocantinense. Ao todo, o hospital deverá ter 400 leitos. A primeira etapa, para atendimentos ambulatoriais, deve ser entregue em 15 meses.

O projeto prevê que serão 120 leitos para clínica médica, 87 para cirurgia, 70 para ortopedia, 11 para psiquiatria, dois para obstetrícia, dois para pediatria, 28 para especialidades diversas, 60 para Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 20 para a Unidade de Cuidado Intermediário. O hospital deve contar ainda com Pronto-Socorro com capacidade para atender 150 pessoas por dia, setores de oncologia, de diálise, laboratórios e a área administrativa.

Atualmente, a região é servida pelo Hospital Regional de Araguaína. A unidade enfrenta problemas estruturais e ficou lotada em algumas ocasiões durante a pandemia de Covid-19. A expectativa da Secretaria de Saúde é melhorar o acesso aos serviços com a nova obra.

As informações são do G1 Tocantins.