O governo estadual de Ohio, nos Estados Unidos, vai fazer cinco sorteios com prêmio de US$ 1 milhão cada com pessoas que tomarem a vacina contra a Covid-19, anunciou o governador Mike DeWine.

Esses sorteios serão feitos semanalmente às quartas-feiras a partir de 26 de maio. Para participar, o interessado deve morar em Ohio, ter mais de 18 anos e ter se vacinado com ao menos uma dose antes da data do sorteio. O governador anunciou também o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras.

“Eu sei que alguns de vocês dirão ‘DeWine, você está louco! Essa sua ideia de sorteio milionário é um desperdício de dinheiro'”, afirmou o governador, em mensagem nas redes sociais.

“Mas, na verdade, o verdadeiro desperdício neste momento da pandemia — quando a vacina já está disponível a qualquer um que queira — é uma vida perdida para a Covid-19”, emendou.

Medidas para incentivar a vacinação contra o coronavírus têm sido tomadas por mais estados americanos, como Nova Jersey: o governador local anunciou a distribuição de cervejas a quem se vacinar.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, quer vacinar com ao menos uma dose 70% da população adulta do país até 4 de julho, o Dia da Independência americana. A ideia do democrata é que as comemorações possam ocorrer sem maiores restrições.

Os EUA adotam três vacinas aprovadas na campanha contra a Covid-19: Pfizer/BioNTech, Moderna e Johnson & Johnson (Janssen) — essa última, a única a ser adotada em regime de dose única. Na segunda-feira, a agência reguladora americana autorizou o uso da vacina Pfizer para adolescentes com idades entre 12 e 15 anos.

Apesar de mais da metade do público alvo ter recebido ao menos uma dose, a Casa Branca vê com preocupação a queda no ritmo das imunizações. Biden anunciou um novo site ligado ao governo americano que indica às pessoas os locais de vacinação contra o coronavírus e dá outras informações. Assim, o presidente também também disse que vai formar parceria com lojas para incentivar as pessoas que a se vacinarem, com descontos e promoções.