O Governo do Estado está investigando o sumiço de tratores e equipamentos do programa Terra Forte, da Seagro (Secretaria de Agricultura), em ao menos quatro cidades tocantinenses. A medida foi publicada no Diário Oficial e dá um prazo de até 60 dias. As máquinas teriam sumido em Goiatins, Piraquê, Nazaré do Tocantins e em Colinas.

O programa Terra Forte, foi criado em 2013 com o objetivo de auxiliar pequenos produtores, a ideia era que equipamentos como tratores, plantadeiras e pulverizadores fossem cedidos para o uso de agricultores familiares. A portaria publicada pela Seagro não esclarece se as máquinas sumiram antes de chegar aos produtores ou nas propriedades deles.

Quando foi criado, a previsão era que o Terra Forte entregasse 220 tratores, 220 grades de arado, 226 calcareadeiras, 226 plantadeiras, além de 106 pulverizadores, 108 roçadeiras, 10 perfuradores e 10 tratores grandes. O investimento foi de cerca de R$ 28 milhões.