O Governo do Tocantins informou que vai prorrogar por mais um mês a suspensão de aulas presenciais no estado e jornada reduzida para servidores públicos. Com isso, o decreto que perderia a validade na noite de réveillon continua em vigor até o dia 31 de janeiro de 2021. O outro decreto que determina estado de calamidade pública por causa da pandemia já tinha sido prorrogado até o meio do próximo ano.

Mauro Carlesse (DEM) determinou a medida como forma de tentar reduzir o risco de contaminação pela Covid-19. Ele disse que a prorrogação continuará sendo necessária enquanto houver risco de propagação do vírus e a população não estiver imunizada. A vacinação ainda não tem data para começar.

A proibição se aplica aos estabelecimentos públicos estaduais e privados. As únicas turmas autorizadas a ter aulas presenciais são as da 3ª série do ensino médio e as universidades. A decisão sobre a rede municipal será tomada pelo prefeito ou prefeita de cada município.

As medidas foram determinadas pelo governador Mauro Carlesse (DEM) em março. O atendimento nas repartições públicas está fixado entre 8h e 14h, mas cada gestor pode fazer adaptações para as necessidades de cada pasta. Os serviços essenciais não entram na medida.

As informações são do  G1 Tocantins.