A população que depende do transporte público coletivo em Palmas foi surpreendida, na manhã desta segunda-feira (27), por uma greve deflagrada pelos motoristas dos ônibus.

De acordo com nota publicada pelo Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transportes Rodoviários e Operadores de Máquinas do Estado do Tocantins (Simtromet), os sindicalizados resolveram cruzar os braços depois que suas reivindicações não foram atendidas pelas empresas responsáveis pelo transporte público.

As demandas foram apresentadas à Expresso Miracema e Viação Capital durante assembleia extraordinária realizada no dia 19 de setembro. Todas as negociações teriam sido frustradas, segundo o sindicato.

Durante a assembleia, os trabalhadores reivindicaram reajuste salarial, benefícios e melhores condições de trabalho. De acordo com a categoria, os salários estão defasados há mais de dois anos.

Para cumprir a lei, a categoria manteve mais de 30% da frota em circulação. A greve deve continuar até que as reivindicações sejam atendidas.