Câmeras de segurança flagraram o momento em que um homem dá um tapa e derruba uma mulher de etnia asiática na Chinatown — bairro com população e comércio de origem chinesa — de Nova York, nos Estados Unidos.

Pelas imagens, divulgadas pela congressista estadual Yuh-Line Niou, dá para ver que o agressor, encapuzado, bate no rosto da mulher enquanto ela caminhava. Depois da agressão, a vítima ficou caída no chão de um local que parece uma área externa de restaurante. As pessoas ao redor se assustaram e prestaram socorro. O criminoso permaneceu no local.

O agressor, identificado como Alexander Wright, de 48 anos, responderá por agressão qualificada como crime de ódio, informou a emissora NBC. Ele também será acusado de posse ilegal de substâncias controladas.

 

A vítima, uma mulher de 55 anos que não teve o nome relevado, foi levada a um hospital e se encontrava com estado de saúde considerado estável.

 

Crimes de ódio contra asiáticos

O caso é mais um a acender o alerta nos EUA sobre crimes racistas contra pessoas de origem asiática. A emissora NBC, citando um estudo da Universidade do Estado da Califórnia, diz que crimes do tipo nas 15 maiores cidades americanas aumentaram 169% no primeiro trimestre de 2021, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

 

Em maio, o presidente Joe Biden assinou uma lei de crimes de ódio com o objetivo de proteger os americanos de origem asiática, que sofreram um aumento “chocante” nos ataques durante a pandemia de Covid-19.

 

Um massacre em Atlanta em março, no qual seis mulheres de ascendência asiática foram mortas, acionou o alarme.

 

Em seguida, a divulgação do vídeo de um ataque violento a uma mulher asiática na casa dos 60 anos em Nova York também gerou uma onda de indignação.

 

Pessoas de ascendência asiática constituem cerca de 5,9% da população dos Estados Unidos.