Duas festas que tinham cerca de 1.800 pessoas aglomeradas foram interrompidas na noite do sábado (24) em Palmas. Em um dos eventos clandestinos, um homem precisou ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros. Ele ficou com a lança de um portão cravada no braço ao tentar fugir da fiscalização realizada por forças de segurança.

A festa em que o homem ficou ferido estava sendo realizada no setor de chácaras Santa Fé, localizado na região sul de Palmas. No local foram encontradas cerca de 300 pessoas.

Durante a operação no endereço, os militares revistaram e dispersaram o público. Um homem que tentou fugir se feriu ao ficar preso em uma grade. Ele precisou ser levado ao hospital para remover parte da lança metálica que ficou no braço.

Na ação os policiais verificaram que uma motocicleta que estava no local tinha registro de furto/roubo. O responsável pelo veículo foi flagrado tentando sair da festa, mas acabou preso. Segundo a Fiscalização de Obras e Posturas do município, na chácara também foram apreendidas porções de loló.

O dono da propriedade e o organizador do evento foram identificados e detidos. Os dois foram conduzidos até uma delegacia, onde foram autuados por descumprimento de decreto relativo à prevenção da Covid-19.

Festa com 1,5 mil pessoas

Outra festa com cerca de 1.500 pessoas também foi interrompida na mesma noite. Segundo a PM, a aglomeração foi organizada em um espaço para eventos de uma chácara próximo ao Sindicato Rural de Palmas.

As equipes receberam a denúncia de que no local havia pessoas desrespeitando protocolos impostos para evitar a transmissão da Covid-19. No espaço foram flagradas centenas de pessoas aglomeradas.

As pessoas foram para casa e no local não houve nenhuma prisão.

Nas duas ações, os trabalhos foram coordenados pela Polícia Militar (PM). As operações contaram com o apoio das equipes da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), Agentes de Trânsito e Transportes do Município, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil e Código de Postura do Município.

Como denunciar?

Os moradores que souberem da realização de festas clandestinas em meio a pandemia da Covid-19, em desrespeito aos decretos para evitar a transmissão da doença, devem fazer as denúncias.

As informações podem ser repassadas aos seguintes telefones:

Polícia Militar – através do 190

Guarda Metropolitana de Palmas – através do 153

Por  G1 Tocantins.