Na última  quinta-feira, 27, começou  em Palmas a quarta rodada da pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião e Estatística (Ibope) e testagem por amostragem para mapear a Covid-19. Nesta etapa serão percorridas novamente 25 quadras e bairros de Norte a Sul da Capital e 250 pessoas serão testadas e entrevistadas. A previsão é que a pesquisa ocorra até o próximo sábado, 29, podendo ser prorrogada por mais dias, caso a meta não seja atingida.

A iniciativa é do Ministério da Saúde, realizada pelo Ibope, sob coordenação da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e o apoio operacional da Secretaria Municipal de Saúde de Palmas (Semus).

Nove entrevistadores, uma técnica em enfermagem e uma enfermeira fazem parte da equipe que visitará a população palmense. A equipe foi testada para detectar o novo coronavírus e está saudável. Durante a pesquisa, todos usarão os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários, de acordo com as normas sanitárias, para a realização dos testes em domicílio.

Pesquisa

O intuito da pesquisa é estimar o percentual de brasileiros com anticorpos, avaliar a velocidade de expansão da infecção, determinar o percentual de infecções sem sintomas, avaliar os sintomas mais comuns, obter cálculos precisos da letalidade, com estimativas do percentual de infectados na população. Também visa estimar recursos hospitalares necessários para o enfrentamento da pandemia e permitir a criação de estratégias para sair das quarentenas.

Ao todo, o Ministério da Saúde fará 100 mil testes rápidos no País. Além disso, a população de 133 cidades brasileiras também responderá a um questionário de uma pesquisa que mapeará o índice de pessoas que já criaram anticorpos contra o novo Coronavírus. A pesquisa ocorre em rodadas, com um intervalo de 15 dias cada.