O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a suspensão temporária na imigração legal ao país ficará em vigor por um período de dois meses. Esse prazo será reavaliado posteriormente, prometeu o republicano.

Trump prometeu na segunda-feira assinar uma ordem executiva para suspender temporariamente a imigração aos EUA. O motivo, disse ele, é a luta contra o novo coronavírus — a quem o presidente chamou de “inimigo invisível” — e a necessidade de proteger os empregos no país.

Em coletiva de imprensa Trump reforçou que avaliará a medida de acordo com os efeitos no emprego e no combate à Covid-19.

“Esta pausa em novas imigrações vai também ajudar a conservar recursos médicos vitais para cidadãos norte-americanos”, disse Trump.

Segundo Trump, a medida não se aplica a pessoas que entram nos Estados Unidos por período temporário — a decisão vale, portanto, a quem tenta residência permanente.

“Seria errado e injusto para os americanos demitidos pelo vírus se eles fossem trocados por força de trabalho imigrante”, justificou Trump.

O número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA atingiu níveis jamais vistos com a pandemia do novo coronavírus. Somente em uma semana, mais de 5 milhões norte-americanos pediram o auxílio.

Epicentro da pandemia

Os Estados Unidos se tornaram o país mais atingido pela pandemia de Covid-19. Segundo a Universidade Johns Hopkins, mais de 820 mil pessoas foram diagnosticadas com novo coronavírus e quase 45 mil pessoas morreram com a doença.