O vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), chamou na o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “inepto” sem “empatia com o sofrimento das pessoas”. Mais cedo, o deputado solicitou oficialmente ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), acesso aos 126 pedidos de impeachment protocolados que ainda não foram analisados.

 “Não há povo que resista a tanto luto, tanto desemprego e tanta fome, promovidos por presidente inepto e que não demonstra empatia com o sofrimento das pessoas. Eu não tenho medo de ficar ao lado de quem luta conta isso porque isso é tá do lado certo. Pode vim quente!”, escreveu em publicação no Twitter.

Ramos já tinha desafiado o presidente Bolsonaro a vetar o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) aprovada na última semana pelo Congresso sob presidência de Ramos.

“Se depender do Bolsonaro ele não é responsável por nenhuma das mais de 530 mil pessoas mortas na pandemia, nem por 15 milhões de desempregados, nem por 19 milhões de brasileiros com fome e nem mesmo pela escandalosa tentativa de roubo na compra de vacinas. Ele deveria é dizer que vai vetar, mas vai tentar arrumar alguém para responsabilizar também, porque é típico dele e dos filhos correr das suas responsabilidades e obrigações”, disse também em publicação no Twitter.

“DESPERDÍCIO”

Bolsonaro comunicou que irá vetar o Fundo Eleitoral de R$ 5,7 bilhões. Segundo o mandatário, o “valor é astronômico”.

“Mais R$ 6 bilhões para fazer campanha eleitoral. Imagina nas mãos do ministro Tarcísio [de Freitas, da Infraestrutura] o que poderia ser feito com esse dinheiro”, afirmou em entrevista à TV Brasil.