Ao longo do ano, 65 suspeitos de tráfico de drogas foram presos em diversas operações da Policia Civil e Ministério Público Estadual. A TV anhanguera teve acesso a detalhes de da última operação deflagrada na semana passada.

Para despistar a polícia, Diogo Mário Trevelin só usava números de telefones de outros países. Ele é apontado como um dos principais traficantes do Tocantins e teria contatos suspeitos no Paraguai e na Bolívia para transportar cocaína na região central do país. A polícia afirma que ele usava o cofre de um hotel da família para guardar armas e drogas. Foram apreendidos com ele um fuzil, uma caminhonete blindada e até uma lancha.

Em um áudio Diogo Mário comenta sobre a droga que iria comprar para repassar ao seu grupo. “Depois do almoço, eu vou mandar o menino vim aqui em casa aqui, eu vou se eu compro um pouquinho teu aí, só pra não deixar meu menino parado, viu?! eu vou ali no banco ali ver quanto tá, eu vou pegar só, acho só umas 100 só”.

Trevellin está preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas desde o dia 16 de dezembro, quando a Policia Civil e o Gaeco deflagraram uma operação contra o trafico de drogas interestadual. Outras 13 pessoas foram presas no Tocantins e em São Paulo. A Justiça autorizou o bloqueio de 14 contas bancárias. Os investigadores suspeitam que eles movimentaram milhões de reais.

O G1 não conseguiu localizar a defesa de Diogo Mário Trevelin.

Outras gravações obtidas pela polícia revelam que a associação criminosa tinha até pessoas que testavam a cocaína para saber se era de qualidade. “A menina cheirou ela bem aqui e disse que faltou ‘rancar’ os dentes. Ela é boa, o cara é enjoado demais”, diz um dos investigados em um dos trechos.

Do início do ano até agora, quase meia tonelada de drogas foi apreendida em território tocantinense. E as investigações revelam que a maior parte vem de São Paulo e de Goiás.

Uma das últimas descobertas das equipes da Denarc foi a existência de um cartel de traficantes da Bahia, atuando no Tocantins. Isso indica uma nova rota, além do mapa que a policia já havia identificado. Investigadores afirmam que por causa da logística, o estado é um dos corredores mais usados pelos criminosos para escoar drogas no norte do país.

Em palmas, a Polícia Civil localizou 150 quilos de maconha escondidos num bunker, um tipo de porão. Na BR-153, em Guaraí , a Policia Rodoviária Federal encontrou esse carro lotado de maconha. Cerca de 170 quilos da droga estavam escondidos dentro do porta-malas.

Em Paraíso, também na mesma rodovia, dez quilos de maconha estavam sendo transportados dentro desse forno elétrico num ônibus. Ainda na BR-153, em Araguaína, cães farejadores ajudaram na descoberta de 16 quilos de de droga dentro dessa mala. Tinha cocaína até na sola de um sapato de um passageiro.

As informações são do  G1 Tocantins.