O Laboratório Central de Saúde Pública do Estado do Tocantins (LACEN/TO), instituição sob gestão da Secretaria de Estado da Saúde (SES), conta agora com um equipamento para a etapa de extração do gene do vírus SARS-CoV-2 das amostras, utilizado no processamento do teste de RT-PCR (Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real) para Covid-19. O equipamento foi encaminhado pelo Ministério da Saúde (MS) para fortalecer o programa de testagem para a o novo Coronavírus no Estado.

Conforme a diretora do LACEN/TO, Dra. Jucimária Dantas Galvão, “esse equipamento, permitirá atender 100% das demandas para a testagem de RT-PCR da Covid-19, com a mesma celeridade que estávamos atendendo nos meses anteriores à interrupção do fornecimento desses insumos pelo Ministério da Saúde. A intenção é disponibilizar os resultados dos exames em até 48 horas”.

A diretora esclarece ainda, que a unidade descentralizada do LACEN/TO em Araguaína será responsável pelas demandas das unidades hospitalares e Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) da Região Macro Norte do Tocantins. “Definindo esse fluxo na unidade de Araguaína, pretendemos agilizar o processamento e liberação dos resultados dos pacientes hospitalizados ou com sintomas de maior relevância clínica. As demais amostras da Região continuarão a ser encaminhadas para a unidade de Palmas”, ressalta.

Agilidade nos diagnósticos

O biólogo do LACEN/TO, Fernando Vaz, explicou como a máquina funciona. “Depois que colocamos as placas, a preparação dos reagentes e a pipetagem das amostras no equipamento, o processamento da extração do RNA do vírus SARS-CoV-2 de 96 amostras é concluído em 23 minutos, otimizando assim uma etapa que antes era concluída em aproximadamente 3 horas 30 minutos. Esta metodologia reduziu aproximadamente 50% do tempo nesta etapa, otimizando as etapas seguintes de amplificação/detecção e liberação dos resultados”.

O profissional do LACEN/TO ainda esclarece que “o processo de extração anterior era totalmente manual, e quando os estoques estavam reduzidos, parte das amostras eram enviadas ao Laboratório de Referência/Fiocruz, conforme fluxo estabelecido pelo Ministério. Agora não precisamos encaminhar para outro Estado”, ressalta.

Outro equipamento

A SES tem em andamento, processo de aquisição de insumos e o comodato de outra máquina de extração, totalmente automatizada, que irá auxiliar na celeridade das análises.