Laurez Moreira assumiu na manhã desta quinta-feira, 23, o comando do Avante do Tocantins. O ex-prefeito de Gurupi chega com o objetivo de reestruturar o partido nos municípios e viabilizar a candidatura ao Palácio Araguaia. A solenidade realizada no auditório da Assembleia Legislativa contou com a presença do presidente nacional da sigla, o deputado federal Luís Tibé (MG); o ex-senador Vicentinho Alves, que preside o Partido Liberal (PL) no Estado; de Paulo Mourão (PT), também pré-candidato a governador; dos deputados federais Dorinha Seabra (DEM), Tiago Dimas (SD) e Vicentinho Júnior (PL), entre outros nomes de partidos de oposição ao Palácio Araguaia.

Avante na maioria dos municípios até abril

Em conversa com a Coluna do CT, Laurez Moreira conta que o primeiro passo será formação da executiva estadual do Avante para, em seguida, começar a instalar comissões provisórias nos municípios. O mais novo filiado quer o partido na maioria das cidades tocantinenses até abril e já busca nomes para compor o grupo. Luís Tibé garantiu que o tocantinense terá total autonomia. “A gente dá esta liberdade a todas as direções, de forma que os membros estaduais definam os rumos do partido no Estado”, comentou o dirigente nacional, que também ressaltou a importância da disputa pela Câmara. “O projeto de todo partido é a eleição de deputado federal, até por questão de sobrevivência. Com a gente não é diferente. Estamos tendo conversas com várias pessoas com potencial de voto”, garantiu.

Estado não tem projeto de desenvolvimento

Em discurso, Laurez Moreira agradeceu Luís Timbé pela “confiança” em lhe conceder o Avante e adotou um tom crítico à atual administração estadual. “Sei da importância que é construir um grande partido, principalmente neste momento que o Tocantins está precisando de seriedade. Nós vivemos em um Estado que não tem um projeto de desenvolvimento em nenhuma área. […] Hoje que o Estado já tem uma economia forte, mas infelizmente você não vê presença do governo nos municípios. Em todas as áreas que você olhar, as coisas estão ruins”, afirmou o ex-prefeito de Gurupi.

AL devia apoiar quem faz boa gestão

O pré-candidato ao Palácio Araguaia comemorou o fato de sete dos oito deputados federais – exceção é Carlos Gaguim (DEM) – indicarem que irão caminhar na oposição em 2022, mas ao exaltar a bancada em Brasília, lamentou a postura dos parlamentares estaduais. “O Tocantins não pode continuar sendo administrado da maneira que está com o apoio da Assembleia Legislativa. Isto é muito ruim. Devemos auxiliar quem quer fazer boa gestão, quem tem preocupação em melhorar a vida do povo”, avaliou. 

Não podemos deixar que as ideologias venham dividir a oposição 

Laurez Moreira também se colocou como um político com bom trânsito e prezou pela união das oposições, tom adotado pela maioria dos convidados. “Convivo bem com todas as forças, desde o bolsonarismo, extremo, ao PT, extremo. O que penso é uma boa política. Todos tem boas ideias, então vamos aproveitar o que é de bom de cada segmento e implantar para o desenvolvimento. […] Eu sou um homem que entende que ideologia é boa, mas o equilíbrio, o centro, as boas ideias devem falar mais alto, e o Tocantins precisa desta união. Temos que unir todas as forças para mudar o Estado. […] Não podemos deixar que as ideologias venham dividir a oposição do Estado”, destacou.

Política tradicional

O presidente nacional do Avante, Luís Tibé, adotou um discurso com críticas aos “extremismos” e aproveitou o tema para fazer uma defesa dos políticos tradicionais, alegando que no último processo eleitoral as pessoas adotaram como “solução tirar todos e colocar gente nova”. “Esta eleição acho que vai mostrar que isso não está dando certo. A gente tem que deixar que os bons políticos continuem e tirar os maus”, ponderou. O dirigente também não deixou de elogiar Laurez Moreira, citando que o acordo da filiação foi “a conversa mais breve que teve”. “Todos deram uma bela referência dele. A gente vê em Gurupi, a gestão que foi feita naquela cidade, é o que a gente precisa”, defendeu.

Laurez Moreira com apoio total da executiva nacional, independente da decisão tomada

Luís Tibé também garantiu em discurso que Laurez Moreira terá independência para administrar o Avante para as eleições de 2022 e também revelou expectativa pela união do grupo. “Eu não tenho dúvida que este projeto vai ser exitoso, vamos ter uma pessoa que realmente ama o Tocantins, que tem amor pelas pessoas deste Estado, para governar, juntando todas as forças políticas que tem o mesmo pensamento. Qualquer disputa majoritária tem um tanto de pontos que a gente tem que juntar, construir, para que saia exitosa. Mas você pode ter uma certeza, convicção, que terá este primeiro passo, que é um partido nacional 100% com você, seja qual for a decisão que tomar”, afirmou.

Desejo pela convergência das pré-candidaturas de oposição

O deputado federal Vicentinho Júnior (PL) prestigiou a filiação de Laurez Moreira, citando-o como um “símbolo de uma forma diferente de fazer política”. “Mais uma possibilidade para o tocantinense discutir dias melhores”, disse o parlamentar sobre a pré-candidatura do ex-prefeito de Gurupi, colocando também nesta lista Ronaldo Dimas (Podemos) e o senador Eduardo Gomes (MDB), aproveitando para negar atrito entre o emedebista e o novo filiado do Avante. “Quem quer plantar na imprensa que existe briga entre Laurez e Eduardo é porque não quer ver vitorioso o projeto dos tocantinenses. Aqui não tem briga, aqui vai ter, de forma legítima, tocantinenses discutindo o rumo dos Tocantins”, emendou. O congressista também advogou pela união. “Desejo que no final desta caminhada vocês convirgam, se entendam, se unam”, encerrou.

Muito a construir de maneira conjunta, respeitando as diferenças

Dorinha Seabra foi mais uma congressista que defendeu a união da oposição. “Eu tenho certeza que nós estaremos juntos sim, em um projeto não de pessoas, nem de partidos, mas pelo nosso Tocantins. Temos muito a construir de maneira conjunta, respeitando nossas diferenças, mas com compromisso para fortalecer o nosso Estado”, disse a democrata. Coordenador da bancada federal e filho do também pré-candidato Ronaldo Dimas, Tiago Dimas fez coro. “Trago o compromisso de juntos discutirmos o futuro do nosso Estado. A gente já tem dialogado bastante neste sentido e não tenho a menor dúvida que o futuro do nosso Estado vai passar pelas mãos destes grandes líderes, unidos dentro de uma conjuntura com propósitos”, emendou.

Laurez Moreira tem o nome qualificado, mas eu também

O evento também contou com a participação de Paulo Mourão, pré-candidato a governador do Partido dos Trabalhadores. O petista elogiou o perfil de Laurez Moreira, mas lembrou que também está na disputa. “É preciso analisar nome por nome, está aí um nome qualificado, o Laurez. Eu também”, acrescentou. O ex-deputado estadual criticou o governo federal e também exaltou o ex-presidente Lula da Silva (PT), o que gerou certa aprovação, mas também houve protestos, um deles do presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) no Tocantins, Alex Kawano, que lidera um projeto bolsonarista para 2022 e gritou “fora Lula! Fora PT”. “Eu não o conheço, mas a democracia lhe permite manifestar. Mesmo não sendo daqui, eu tenho o maior respeito pelo senhor e pode se manifestar à vontade. E se quiser entrar para o debate, nós podemos”, reagiu Mourão.

Que os sonhos mais longínquos sejam realizados

Presentes no evento do deputado federal Osires Damaso (PSC), outro pré-candidato a governador, Elenil da Penha (MDB) e Júnior Geo (Pros) também prestigiaram a filiação de Laurez Moreira ao Avante. “Quando vejo líderes de partidos e de linhas diferentes participando da mesma reunião, isto me alegra profundamente. […] Eu percebo que nossa perspectiva na construção de um projeto tocantinense está muito próximo para o ano que vem, 2022. Isto depende de todos nós. […] Vamos ver se a gente consegue ter esta unidade em um projeto maior. Vai exigir que sejamos abnegados, que compreendamos o momento”, avaliou o emedebista. Já Geo desejou sucesso ao ex-prefeito. “Se Deus permitir, que seus sonhos mais longínquos sejam alcançados, estejam muito próximos. […] Que o Tocantins tenha a honra de tê-lo onde quiser estar”, afirmou.

Presenças

A solenidade também contou com a participação de Herbert Brito, o Buri (MDB); do pastor João Campos, que assumirá a vice-presidência do Avante; Joaquim Maia (PL), ex-prefeito de Porto Nacional; e do ex-senador Leomar Quintanilha. Todos tiveram o uso da palavra. Além dos já citados, compareceram: Gutierres Torquato, Eduardo Fortes, José Augusto Pugliesi, Abraão Lima, Antônio Jorge, entre outras lideranças do interior. Chama a atenção as ausências dos presidentes estaduais do Progressistas, senadora Kátia Abreu; do Partido Social Democrático (PSD), senador Irajá Abreu; e do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Carlos Amastha; visto que os três formam junto com Laurez Moreira, Paulo Mourão e Edson Tabocão (PSD) o “Pacto Pelo Tocantins”.