O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que o governo ficou de encaminhar ao Congresso uma proposta de reforma administrativa. Segundo Maia, a informação é do ministro da Economia, Paulo Guedes. “O governo, me disse o ministro Paulo Guedes – tivemos uma ótima conversa – ficou de encaminhar a reforma administrativa”, disse Maia em seu Podcast semanal.

O presidente da Câmara afirmou também que era preciso deixar “bem claro” que “ninguém está querendo olhar para trás”, e que a ideia é reorganizar a estrutura administrativa em relação ao futuro. “Porque a imprensa hoje trata, jornais tratam de uma forma do meu ponto de vista equivocada. Primeiro, iniciativa do governo, claro. Segundo, que ninguém está querendo olhar para trás”, disse.

Uma das discussões sobre a reforma administrativa gira em torno da estabilidade do servidor. Maia já disse em outros momentos que a estabilidade de servidores em atividade não seria discutida, apenas dos novos.

No podcast  ele pontuou que a reforma administrativa geral é iniciativa do governo e que a Câmara já começou o trabalho de reorganização da estrutura “sempre olhando para a frente”.

“Não queremos esse embate para o passado, reorganizando a estrutura administrativa no que trata de eficiência, e da estrutura salarial vinculada a essa eficiência para o futuro, é o caminho correto, não se gera atrito e se avança”, afirmou o presidente da Casa, que disse ainda ter tido ontem “uma boa reunião” com presidente Jair Bolsonaro sobre projetos que estão na pauta, e na quinta-feira, com Guedes.