O navio “Ocean Viking”, da ONG SOS Méditerranée resgatou  236 migrantes que tentavam chegar à Europa partindo da Líbia em dois barcos infláveis lotados.

Os migrantes estavam em águas internacionais, a 32 milhas náuticas de Zawiya, cidade no oeste da Líbia, acrescentou a ONG com sede em Marselha, no sul da França.

“Muitos dos sobreviventes estavam fracos e desidratados”, segundo o comunicado, acrescentando que “as mulheres sofreram queimaduras por combustível e inalaram gases”.

Entre os sobreviventes havia pessoas de cerca de 15 nacionalidades diferentes. “Há muitos menores, 114 dos quais estão desacompanhados”, disse Frédéric Penard, diretor de operações da ONG humanitária. A operação de socorro durou cerca de três horas.

Este resgate acontece poucos dias depois dezenas de corpos terem sido encontrados pela SOS Méditerranée na costa da Líbia, perto de um barco que naufragou. Acredita-se que 130 pessoas tenham morrido na tragédia.

Atualmente, o navio da SOS Méditerranée é o único que atua na área onde os imigrantes tentam cruzar todos os dias em barcos improvisados.

Pelo menos 453 migrantes morreram desde o início do ano tentando chegar à Europa através do Mediterrâneo, de acordo com dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM).