Está em andamento o Condomínio Empresarial Logístico e Industrial da Capital, cujo projeto já contabiliza 120 terrenos vendidos a empresários interessados em implantar seu negócio em Palmas. Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego (Sedem), a comercialização de terrenos já está na segunda fase com outros 300 terrenos com processo de venda em andamento. Cada processo diz respeito a terreno destinado a implantação de empresa ou indústria no antigo distrito industrial de Capital, que será transformado em condomínio empresarial e logístico.

O projeto receberá investimento da Prefeitura de Palmas da ordem de R$ 11 milhões, infraestrutura física e de acesso ao condomínio, com o intuito de transformar o distrito em um empreendimento planejado e administrado por um condomínio que garantirá acesso dos empresários e indústrias ali instalados a centro administrativo, espaço de convenções para receber feiras e eventos, área de convivência, estacionamento para caminhões, hotel para repouso de motoristas, fibra óptica para internet larga de 100 MB, restaurante e guaritas nos acessos pela rodovia TO-050 e pela Avenida Theotônio Segurado, nas imediações do Jardim Taquari, entre outros investimentos.

A regulamentação para instalação de indústrias, distribuidoras, atacadistas ou prestadoras de serviços no local está descrita no Decreto Nº 1.421, publicado no Diário Oficial do Município de Palmas, de 21 de julho deste ano, e estabelece que os interessados em obter terreno no empreendimento deverão abrir processo administrativo na Sedem, localizado na Quadra Arse 50/502 Sul atrás do Prédio Buriti.

É preciso a apresentação de requerimento e formulário de proposta para instalação de empresa, além de documentos de formalização do negócio pretendido. Em seguida, será feita análise do estudo de viabilidade técnica e econômica do negócio. A lista completa da documentação exigida pode ser conferida aqui.

Entre os negócios que já estão com processo dos 120 terrenos com compra aprovada estão indústria de asfalto, distribuidora de alimentos, fábrica de cerveja, distribuidora e fabrica de sementes, indústria de concreto e empresas de prestação de serviço.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Kariello Coelho, explica que interessados ainda podem buscar a Sedem para abertura de processos, pois mais 100 lotes serão abertos para empresários interessados em investir em Palmas. Após implantado, o condomínio deve garantir a geração de cerca de 4 mil empregos direitos e indiretos.

 

(Com informações Ascom)