MDB surpreende em Araguaína: Elenil da Penha, e não Jorge Frederico, vai disputar prefeitura; deputado era cotado como possível nome de Dimas

Na maior reviravolta desta pré-campanha até este momento, o MDB de Araguaína surpreendeu ao anunciar que seu nome para as eleições municipais de 2020 não será o deputado estadual Jorge Frederico, como se esperava, mas o colega dele de Assembleia, Elenil da Penha, que até semana passada era tido como pré-candidato do grupo do prefeito Ronaldo Dimas (Podemos).

Avisou que não iria com Wagner

Dimas escolheu Wagner Rodrigues (SD) para disputar sua sucessão e Elenil já tinha avisado aos aliados que não estaria mais no palanque do prefeito. O anúncio da mudança do MDB foi feito numa live na noite desta terça-feira, 8. Jorge disse que a decisão foi tomada depois de ouvir os aliados. O MDB conta com o PTB, presidido no Estado pelo presidente da Assembleia, deputado Antônio Andrade; o Republicanos, do ex-deputado federal César Halum; o Progressista do ex-deputado federal Lázaro Botelho e da deputada estadual Valderez Castelo Branco; PDT, PSL e Rede.

Apoio estratégico

Elenil foi o estratégico para Dimas conseguir o apoio do MDB para a disputar as eleições de 2012 – ele já havia perdido em 2008 para Valuar Barros. Com a decisão de apoiar o atual prefeito, na época, o deputado acabou se afastando do ex-governador Marcelo Miranda, de quem era um dos homens mais próximos em Araguaína.

Leve estremecimento

A aliança se repetiu em 2016, quando Dimas foi reeleito, mas o prefeito e Elenil ficaram ligeiramente estremecidos na eleição suplementar de 2018, porque o deputado apoiou a candidatura a governador de Vicentinho Alves. Dimas, que apoiou o governador Mauro Carlesse (DEM), havia rompido com Vicentinho, a quem acusava de traí-lo, ao colocar seu nome para aquela disputa, quando o prefeito estava em pré-campanha para outubro e ainda não havia decidido se concorreria à suplementar.

Se reencontraram em outubro de 2018

Nas eleições ordinárias de outubro de 2018, os dois se reencontraram no palanque do governador Carlesse.

Nunca foi favorito

Elenil, então, foi posto no rol de pré-candidatos de 2020 do grupo de Dimas, mas a verdade é que em nenhum momento despontou como favorito, o que sempre ficou entre Wagner e o vereador Marcus Marcelo (PL), este último agora escolhido para vice, mas que enfrenta um impasse entre seu partido e o prefeito.

Qualitativa definiria

Nas últimas semanas, com a escolha de Wagner praticamente sacramentada, Elenil vinha dando sinais de que não acompanharia o grupo de Dimas. Em entrevista a emissora de TV de Araguaína, o deputado havia avisado que ele e Jorge Frederico – sempre adversário do prefeito – estariam juntos em qualquer situação. Depois disse à Coluna do CT que uma pesquisa qualitativa decidiria qual dos dois iria disputar, já que a quantitativa deu ambos bem próximos no gosto do eleitor.