A executiva estadual do PT, realizou uma reunião no último sábado, 02, que resultou na suspensão de três membros do partido, por dois anos, que mesmo após a orientação da sigla, continuam no governo de Marcelo Miranda.

Os suspensos são a secretária de Cidadania e Justiça, Gleidy Braga; o presidente do Ruraltins, Pedro Dias; e o superintendente de projetos e suplente de deputado federal, Milne Freitas (conhecido como Freitas do PT) , foram suspensos da sigla por dois anos e não poderão se candidatar pelo PT nas próximas eleições.

Muitos acreditam que a decisão do partido no Tocantins tem como objetivo forçar a saída dos três do quadro do PT. A suspensão foi muito criticada por outros militantes, já que Gleidy aparece como nome forte para disputar uma das vagas no parlamento estadual e Freitas e Pedro Dias são membros históricos da sigla.

 

(Com informações Portal Stylo)