Produtores rurais do Tocantins e de outros cinco estados vão poder pagar por alguns modelos de automóveis com grãos produzidos nas própria lavouras. O projeto é piloto e está sendo realizado pela fabricante de automóveis Stellantis, que controla as marcas Fiat, Jeep e RAM. Apenas os agricultores selecionados podem aderir no primeiro momento.

Na fase inicial, a empresa selecionou 1,2 mil clientes em todo o país para participar. Além do Tocantins, há participantes do Mato Grosso, Goiás, Bahia, Paraná e Pará.

O modelo de compra é chamado de barter trade, que em inglês significa troca ou permuta. A ideia é facilitar a renovação da frota dos produtores. Segundo a Stellantis, “a transação ocorre envolvendo a definição do valor do bem a ser adquirido, cotação básica da commodity agrícola a ser usada como pagamento, seguro, aquisição do bem e, ao fim, liquidação financeira”.

Para o programa, a Fiat oferecerá as picapes Toro e Strada (exceto o modelo Volcano) e o furgão Fiorino, o nome do programa para a montadora é Agro Fácil Fiat. A Jeep disponibilizará os modelos Renegade, Compass, Wrangler e Grand Cherokee. Os dois primeiros são , produzidos no Brasil e os demais importados. O programa foi chamado de Barter é Jeep. A marca Ram, através do programa Barter Ram, oferecerá as picapes 1500 e 2500.

A Stellantis disse que a ideia surgiu por causa da participação que o agronegócio tem no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e da estabilidade do setor mesmo em momentos de crise.

Por  G1 Tocantins.