A etapa da revisão do Plano Diretor de Palmas para ouvir as propostas da população para o desenvolvimento urbano da cidade está chegando ao fim neste sábado, 19, quando será a vez da população da Região Sul apresentar suas idéias para o planejamento da região onde moram. A última reunião comunitária será realizada na Escola de Tempo Integral (ETI) Anísio Teixeira, no setor Bertaville, das 8 às 12 horas.

 

A exemplo da Central, o encontro da região Sul também será realizado em conjunto com a reunião do Planejamento Plurianual (PPA). O presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano de Palmas (Impup), Ephim Shluger, ressalta que a discussão do plano diretor e do PPA em paralelo representa um avanço, uma vez que o plano diretor aponta as diretrizes para a elaboração dos demais instrumentos de planejamento da administração municipal.

 

“Esta reunião em conjunto é uma inovação muito importante para a cidade, já que o plano diretor orienta as outras políticas de desenvolvimento do Município, como o PPA”, ressaltou.

 

Potencialidades

 

Iniciada no dia 5 de agosto, na região Central, esta série de cinco reuniões tem como finalidade discutir e colher propostas da população para o desenvolvimento local, apresentando quais são os potenciais das diversas localidades da Capital. Já foram ouvidas as propostas da população da Região Central, Vila Agrotins (rural), dos distritos de Taquaruçu e Buritirana e das regiões Norte e Leste.

 

Após esta etapa, a revisão do Plano Diretor de Palmas passará ainda pela elaboração de propostas e diretrizes, com a respectiva audiência pública para aprovação do diagnóstico de potencialidades.  Por último será realizada a audiência pública para apresentação da minuta do projeto de lei da revisão que, depois de discutida e aprovada pela população, seguirá para votação na Câmara Municipal e posteriormente para a sanção pelo Prefeito de Palmas, Carlos Amastha.

 

O secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Regularização Fundiária e Serviços Públicos, Ricardo Ayres, reforça o chamamento para que a população participe do debate. “É este o momento da população ser protagonista do planejamento da cidade. É quem mora na localidade que conhece bem o que tem e o que precisa melhorar. Nós precisamos da participação da população, com suas considerações e propostas para que possamos, juntos, construir uma Palmas mais inclusiva e justa”, enfatizou Ayres

 

Com informações da Ascom de Palmas