O Ministério Público Estadual informou que até a manhã da quarta-feira (27) recebeu 18 denúncias de suspeitas envolvendo a vacinação contra Covid-19 no Tocantins. Sete casos são de pessoas que estariam furando a fila de vacinação e as demais estão relacionadas a profissionais da linha de frente que não estariam sendo vacinados.

Oito denúncias foram feitas em Palmas. Segundo o MPE, todas as comunicações foram encaminhadas para as respectivas promotorias que ficarão responsáveis por apurar os casos.

Nesta primeira fase o plano estadual prevê a vacinação apenas de profissionais que estão na linha de frente do combate à pandemia, idosos que vivem em asilos e indígenas aldeados.

Desde o início da vacinação o MPE abriu procedimentos administrativos para fiscalizar a execução dos planos municipais de vacinação. Em muitos casos o MPE solicitou informações sobre a vacinação e vem expedindo recomendações sobre:

Organização do suporte logístico, do acondicionamento, transporte e segurança das vacinas;

Adequação na quantidade de salas e de equipes disponíveis para executar a vacinação;

Observância aos grupos prioritários, do envio de listas nominais dos profissionais da saúde que serão vacinados;

Aquisição de equipamentos e insumos, bem como do controle de estoque e do sistema de informação;

Ainda segundo o MPE, o descumprimento das diretrizes estabelecidas nos planos estabelecidos pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual da Saúde (SES) pode levar a uma responsabilização criminal. Os responsáveis também poderão responder por improbidade administrativa.

As denúncias relacionadas à vacinação contra Covid-19, em especial sobre pessoas furando a fila de vacinação podem ser feitas pelo telefone 127, no número de WhatsApp (63) 99100 2720 ou ainda por e-mail: denunciacovid@mpto.mp.br.

Vacinação no Tocantins

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o Tocantins recebeu 60.900 doses de vacinas contra a Covid-19 desde o início da campanha. A primeira remessa, de 44 imunizantes, foi da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em pareceria com a empresa chinesa Sinovac.

A segunda remessa foi da vacina desenvolvida pela Oxford/AstraZeneca, que chegou ao estado no último domingo (24).

Na madrugada da terça-feira (26), mais 5.400 doses da CoronaVac foram recebidas pelo Tocantins.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.