A promotora Araína Cesárea D’Alessandro solicitou da Secretaria da Saúde do Tocantins (Sesau) nesta terça-feira, 25, informações das medidas adotadas para conter a nova variante indiana da Covid-19, batizada de B.1.617.

O Ministério Público (MPE) estabelece prazo de 5 dias para a resposta. Mais grave, a nova manifestação do coronavírus já foi identificada no Maranhão, com suspeitas também no Pará, Ceará e Rio de Janeiro.