A quantidade de vidas perdidas pela covid-19 no mundo deve passar a marca de 4 milhões. No entanto, segundo o diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom Ghebreyesus, o número “certamente subestima o balanço total”. O anúncio foi feito em entrevista a jornalistas.

O  painel da OMS apresentava 3,993 milhões de mortes. Já a Universidade Johns Hopkins aponta que o mundo tem 3,996 milhões de vidas perdidas.

O último milhão de vítimas foi registrado em tempo recorde de apenas 81 dias. Foram 263 dias para a pandemia chegar ao 1º milhão de mortes, mais 108 dias para o segundo e outros 93 para o terceiro. O Brasil é o país que apresenta a maior média diária de novas vítimas da doença com 1.558 mortes. Em seguida vem a Índia (822) e a Rússia (670). Os dados são do Our World in Data.

No entanto, a média de mortes apresenta queda em 17 Estados brasileiros e no Distrito Federal, segundo o levantamento do Poder360. A curva caiu mais de 15% em comparação com 21 de junho de 2021, sendo o Ceará o Estado com maior recuo, chegando a 46%.

O Brasil também é o 2º com mais mortes por covid-19 atrás somente dos Estados Unidos. Segundo o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado na 3ª feira (6.jul.2021), o número total de mortes chegou a 526.892. Caso fizesse 1 minuto de silêncio para cada vítima, o país ficaria 1 ano em silêncio.