Uma cidade no norte da Espanha resolveu adiantar o relógio para tentar recuperar as perdas do comércio e turismo durante a pandemia com o Natal a partir de agosto.

O prefeito de Vigo, na Galícia, deu início às instalações das tradicionais decorações natalinas: “Nova York que se cuide”, brincou Abel Baballero em meio a lâmpadas de LED.

Ele ainda anunciou a criação de uma rota turística especial que vai tentar impulsionar o turismo regional após mais de um ano de perdas pela Covid-19.

O turismo é parte importante da economia espanhola e representa cerca de 12,4% do seu Produto Interno Bruto (PIB), segundo o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Apenas no ano passado, a Espanha deixou de receber mais de 65 milhões de turistas, uma perda de 77% para o setor no país considerado o 2º maior destino turístico do mundo – atrás apenas da França.

Caballero afirmou acreditar que a população do país estará completamente vacinada até o período tradicional de festas e poderá “voltar ao normal” antes do fim do ano.

Até o momento, a Espanha já aplicou mais de 57 milhões de doses e ao menos 59% da sua população adulta já recebeu a proteção completa contra a Covid-19, segundo a plataforma Our World in Data.

Brasileiros na Espanha

A partir de 3 de agosto, a Espanha liberou a entrada de brasileiros totalmente vacinados que sejam membros da família de cidadãos espanhóis e portadores de vistos de longa duração, inclusive estudantes.

Familiares de residentes estrangeiros de fora da União Europeia ainda não podem entrar na Espanha.

O país europeu estabeleceu uma quarentena obrigatória de dez dias para todos os passageiros procedentes de países considerados de alto risco, como o Brasil, que desembarcam na Espanha.

Além disso, eles terão que apresentar um teste negativo de PCR. As viagens de turistas brasileiros ainda não estão permitidas, mesmo que o passageiro esteja totalmente vacinado.