A obra da nova Estação de Tratamento de Esgoto de Araguaína (ETE Lontra), localizada próximo ao setor Barra da Grota, foi vistoriada nesta quinta-feira (26) pelo prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues. A visita técnica ainda contou com a presença de secretários municipais, profissionais e diretores da concessionária de água e esgoto, a BRK Ambiental.

A nova unidade terá a capacidade de tratar 396 litros de esgoto por segundo e irá atender toda a cidade, beneficiando mais de 196 mil moradores. ”Araguaína está se verticalizando e nada disso pode ir adiante se não tivermos uma estação de tratamento de esgoto adequada que comporte nossa demanda”, afirmou o prefeito.

Na vistoria, o Município cobrou da BRK uma solução para a estrutura do sistema de distribuição de água na cidade. “Todo o sistema de águas da cidade é no meio das ruas e isso precisa ser modificado, tirar das ruas e levar para as calçadas. Fazemos um asfalto em uma semana, na outra está tudo quebrado novamente, causando prejuízos. Cobramos essa mudança o quanto antes, só assim vamos conseguir manter um asfalto de qualidade”, pontuou Wagner Rodrigues.

Tecnologia da nova ETE

Quando concluída, Araguaína será o primeiro município da região norte e nordeste do país a utilizar no tratamento de esgoto, a tecnologia holandesa Nereda, que segundo a concessionária é mais eficiente e a quarta em operação no Brasil.

“Passamos pela fase de licenciamento, financiamento, elaboração de projetos. Já fizemos a terraplanagem e agora, estamos na parte de fundação e superestrutura da concretagem dos tanques responsáveis pela parte de tratamento. Será uma estação totalmente tecnológica, um esgoto tratado que será devolvido para o meio ambiente com todos os padrões de qualidade”, explicou o engenheiro da BRK responsável pela obra, Álen Felipe.

O sistema holandês Nereda é utilizado em países como Reino Unido, China, França e em algumas cidades do Brasil. O tratamento de esgoto é sustentável, realizado de forma natural, sem o uso de produtos químicos usando a biomassa como fonte de energia. A tecnologia também elimina problemas de odores. Quando em funcionamento, a atual unidade de tratamento do córrego Neblina será desativada gradativamente.

Necessidade

A nova ETE Lontra é necessária, pois a atual ETE Neblina tem capacidade para atender apenas 70 mil pessoas, enquanto a que está em construção vai beneficiar quase 200 mil moradores. A coleta de esgoto também está em um local inadequado, causando odores e problemas para a população.

“A estação de esgoto atual está localizada em uma área central, o que não é recomendável, pois causa transtornos as áreas circunvizinhas devido o mal cheiro. Além da capacidade de tratamento está no limite, o que impede a expansão da rede coletora de esgoto para cidade, com essa nova ETE vamos conseguir realizar o tratamento integral de todas as residências’’, afirmou a secretária do desenvolvimento econômico e meio ambiente, Fernanda Ribeiro.

Avanço

Desde 2013, o saneamento básico de Araguaína está avançando, a rede coletora de esgoto aumentou de 88,56 km para 330 km. Com isto, o número de pessoas atendidas com coleta de esgoto mais que dobrou, saindo de 19.826 para 52.644. O que elevou o índice de atendimento de 12,7% para 31,2%.

Mais empregos

A obra teve início em março deste ano e está sendo construída em uma área de mais de 87 mil metros quadrados e tem previsão para ser entregue em dezembro de 2022. A construção da estação de tratamento e toda sua estrutura conta com um investimento total de R$ 105 milhões e está gerando 190 empregos diretos e 950 indiretos.