Um homem de 58 anos teve a prisão temporária decretada pela justiça por suspeita de praticar homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Ele foi preso em Araguatins, norte do estado.

Conforme o delegado responsável pela investigação, Thiago Bustorff, o homem é o principal suspeito de matar um jovem que havia desaparecido em 23 de março de 2019, no projeto de assentamento Santa Luzia, localizado na zona rural de Araguatins.

As buscas tiveram continuidade por quatro meses quando foi localizado um crânio humano, completamente esqueletizado. Os exames periciais comprovaram que o corpo seria do jovem.

As investigações apontaram que o crime teria sido motivado por ciúmes de um relacionamento amoroso que o jovem tinha com a filha do suspeito.

Participaram da Operação Horus agentes da 10ª e da 11ª Delegacias de Polícias de Araguatins, Polícia Militar, Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) e Divisão Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Operação Horus do Ministério da Justiça tem como objetivo combater o crime organizado. No Tocantins é realizada de forma integrada entre Polícia Civil do Tocantins e Militar.

Por AF Notícias