Estudo inédito desenvolvido pelo Programa Cidades Sustentáveis (PCS) mostra o desempenho dos municípios referente aos objetivos de desenvolvimento sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) até 2030. Palmas é o único tocantinense avaliado e ficou na 164ª posição de um universo de 770 municípios.

Três ODS cumpridos

Dos 17 objetivos estabelecidos pela ONU, Palmas cumpriu três, nas áreas de: energias renováveis e acessíveis; indústria, inovação e infraestruturas; e proteção da vida marinha. Com este cenário, a Capital do Tocantins conseguiu atingir 60,2 de nota. O máximo é 100. O melhor desempenho é de Morungaba (SP), com 73,40.

Grandes desafios

Nos setores em que a meta ainda não foi atingida, cores identificam a gravidade dos desafios que serão necessários enfrentar. Conforme o IDSC, Palmas ainda tem grandes desafios para garantir paz, justiça e instituições eficazes; igualdade de gênero; educação de qualidade; saúde de qualidade, erradicar a fome e reduzir as desigualdades. O estudo mostra quais os pontos específicos que o município peca.

Gargalos

Palmas ainda tem desafios significativos nas áreas de cidades, comunidades sustentáveis e na de trabalho digno e desenvolvimento econômico. As metas da ONU que estão mais próximas de serem atingidas são: a erradicação da pobreza; produção e consumo sustentáveis; ação climática; água potável e saneamento; proteger a vida terrestre e parcerias para a implantação dos objetivos.

Entenda

Lançado em março, o Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades (IDSC) é um estudo inédito desenvolvido pelo Programa Cidades Sustentáveis (PCS), em parceria com a Sustainable Development Solutions Network (SDSN), uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) para monitorar os ODS em seus países-membros.

Por  CT Notícias