“Meu sonho era ver essa praça arrumada. Moro aqui do lado e estava espiando todo dia. A cidade não tinha um espaço tão amplo, que é a cara de Palmas, para andar e ter lazer ao ar livre e ainda praticar esporte”, disse a professora Kátia Flores, que passeava na manhã desta quarta-feira, 9, pela estrutura revitalizada da Praça da Árvore, que faz parte da primeira etapa do Parque dos Povos Indígenas, que foi inaugurada, nesta quarta-feira, 9, Dia Internacional dos Povos Indígenas, em cerimônia que terá a presença de lideranças indígenas e de nomes consagrados do mundo esportivo, como o hexacampeão de skate vertical Sandro Dias (Mineirinho) e o campeão mundial de slackline Pedro Rafael Marques, além do campeão mundial indígena de arco e flecha, Luiz Pereira Kurikalá Karajá. O amistoso 4×4 de Vôlei de Praia entre o Quarteto do Harley (DF) e o Quarteto do Averaldo (TO) também é outra atração confirmada.

 

Pela manhã, o prefeito Carlos Amastha e a primeira-dama Glô Amastha, acompanhados de secretários municipais, conferiram os preparativos finais da estrutura. Em seguida, o prefeito assinou termo de adesão ao Governos Locais pela Sustentabilidade (Iclei), principal associação mundial de governos locais e subnacionais dedicados ao desenvolvimento sustentável. “Essa adesão significa que Palmas já vem fazendo um trabalho concreto nesse sentido. A cidade já tem programas como o Renova Palmas, Palmas Solar e a própria inauguração deste parque que vem criar um corredor ecológico na cidade.  São uma série de medidas amigáveis à questão climática à questão da energia renovável e ao desenvolvimento sustentável. Por um lado, o Iclei reconhece esse trabalho e leva as experiências de Palmas para a comunidade internacional”, disse Rodrigo Perpétuo, secretário executivo do Iclei América do Sul. “Queremos que Palmas cada vez mais seja uma referência, e essa parceria com o Iclei obviamente vai potencializar cada vez mais nosso trabalho”, acrescentou Amastha.

 

Rodrigo Perpétuo anunciou ainda o convite para que Palmas lidere discussões em busca do aprimoramento de práticas e ações sobre energias renováveis em evento sobre eficiência energética no próximo mês. “Palmas é muito diferenciada. Hoje é a cidade brasileira mais comprometida com a questão das energias renováveis. A primeira iniciativa de Palmas dentro do Iclei já está definida. O prefeito está convidado para palestrar como a cidade referência em um evento sobre eficiência energética das cidades no dia 21 de setembro em Belo Horizonte (MG), onde vamos reunir as seis cidades brasileiras que estão na fase mais adiantada, e Palmas é a mais adiantada”, completou o secretário executivo do Iclei América do Sul.

 

Mais verde

 

A criação do Parque dos Povos Indígenas traz para a Região Norte um conceito novo em equipamentos públicos voltados para o esporte, lazer, conservação e interação do meio ambiente com o cenário urbano. E vem mais novidade aí. O investimento em recursos humanos e de materiais e maquinários próprios e de parceiros de cerca de R$ 2 milhões feitos na primeira etapa será ampliado com outras sete outras etapas que serão realizadas para garantir que o parque ganhe amplitude, interligando áreas verdes desde áreas vicinais dos córregos Sussuapara e Brejo Comprido até o Lago de Palmas.

 

“Vamos assinar ordem da segunda etapa do parque. Já estamos muito focados no Parque do Córrego Machado, que vai atender a região Sul. Nossas equipes já estão trabalhando na delimitação do espaço e do que vamos fazer lá. Precisamos que todos os cantos da cidade tenham qualidade de vida. Se tem um espaço democrático na vida do cidadão, essa democracia tem que estar em todos os cantos da cidade”, frisou Amastha, lembrando do Parque Cesamar, que já é um ponto de referência para a região Central da Capital.

 

Ainda de acordo com o prefeito, o Parque dos Povos Indígenas garante a preservação da história da Praça da Árvore, um dos primeiros espaços públicos criados em Palmas, e traz uma homenagem aos indígenas, em razão da herança cultural que a cidade possui. “Temos que lembrar que no Tocantins temos sete etnias e como o índio tem um respeito pela natureza, o que é um grande exemplo para todos nós que queremos resgatar”, ressaltou Amastha.

 

Fonte: Prefeitura de Palmas