Um caso inusitado de um passageiro de Uber ocorreu na Inglaterra. O DJ Chris Reed fez o pedido de um carro da empresa para ir de Fulham a Croydon, na região da Grande Londres. O produtor musical acabou dormindo dentro do veículo e, quando acordou, a corrida estava no valor de 1,4 mil libras esterlinas (cerca de R$ 7,3 mil).

Quando solicitado, o percurso que o DJ deveria fazer tinha, em média, 16 quilômetros, o que levaria menos de uma hora até o ponto de parada. Entretanto, o motorista do aplicativo ampliou o trajeto, chegando a ficar com Chris por mais de cinco horas e meia. Ao acordar, ele estava em Lincolnshire, na região de Midlands, que fica a mais de 160km do destino inicial.

No Twitter, o DJ registrou as várias tentativas de reembolso no aplicativo da Uber. “Passei esta semana tentando obter respostas da Uber sobre como meu motorista conseguiu me levar até a metade do Reino Unido enquanto eu cochilava pensando que estava indo de Fulham para Croydon. Acordei em Midlands! Não ouvi um pio do motorista”, escreveu Reed.

Em um certo momento, o DJ até deixou uma dica para quem usa o aplicativo de transporte. “Não beba e dirija, mas também não beba e entre em um Uber porque isso pode acontecer com qualquer pessoa. Se sou forçado a pagar essa tarifa ridícula, espero que pelo menos eu salve as pessoas que estão lendo isso a passarem por essa mesma situação”, tuitou.

Após alguns dias, o perfil oficial da Uber respondeu aos tweets de Reed. Em resposta, o aplicativo disse: “Desculpe o processo. Nossa equipe está analisando sua mensagem e entrará em contato por e-mail. Nós apreciamos sua paciência”. O DJ rapidamente replicou: “Se apressem porque hoje já recebi mensagem de vários jornais. E eles pagarão mais do que essa tarifa custará de reembolso. Já dei quatro dias para resolverem o problema”.