O Peru concluiu na terça-feira (15) a contagem oficial dos votos de sua eleição presidencial, realizada em 6 de junho.

Segundo o Escritório Nacional de Processos Eleitorais (ONPE), Pedro Castillo obteve 50,125% dos votos válidos, contra 49,875% de Keiko Fujimori. Ele teve 8.835.579, enquanto ela conseguiu 8.791.521, uma diferença de apenas 44.058 votos (0,25%).

Ainda assim, Castillo não foi declarado vencedor porque continuam pendentes pedidos para anulação nos Júris Especiais Eleitorais do Júri Nacional de Eleições (JNE).

O JNE ainda não decidiu sobre os pedidos de contestação de milhares de votos e centenas de atas das assembleias de voto. Os dois partidos entraram com os pedidos, sendo a maioria de autoria do Fuerza Popular, de Fujimori, em sua última esperança para reverter os resultados.

Há dias, porém, o candidato do partido Peru Livre já se considera vencedor, tendo inclusive recebido cumprimentos de políticos e líderes de outros países.

“Ganhamos, professor Pedro Castillo (é) presidente”, tuitou seu partido, Peru Livre, já na noite de sexta-feira (11).

Eleição no Peru: entenda por que a definição do vencedor ainda pode demorar dias

O JNE, que analisa o contagem do órgão eleitoral (ONPE) e proclama o vencedor, está sob pressão de apoiadores de ambos os candidatos, que se manifestam diariamente em frente à sua sede, no centro de Lima.