A Polícia Civil concluiu na quarta-feira (4) as investigações e indiciou dois suspeitos de invadir o Hospital Regional de Porto Nacional, na região central do estado, e executar um paciente que estava internado na unidade. O crime aconteceu em dezembro do ano passado.

O caso foi investigado pela 7ª Divisão de Combate ao Crime Organizado (7ª Deic), de Porto Nacional. Primeiro a vítima tinha sido alvo de uma tentativa de homicídio em Brejinho de Nazaré, mas foi socorrida com vida e levada para o hospital.

No dia seguinte, os criminosos invadiram a unidade e executaram a vítima em um dos quartos, por volta do meio-dia. A polícia informou que os dois criminosos foram reconhecidos por testemunhas que estavam no hospital.

“Nossas investigações apontaram que o crime teria sido cometido em virtude de um desentendimento entre a vítima e um dos autores, quando ambos estavam presos na Casa de Prisão Provisória de Porto Nacional”, explicou o delegado Túlio Pereira.

Os dois indivíduos vão responder pelo crime de homicídio qualificado e se forem condenados podem pegar uma pena de reclusão de até 30 anos de prisão. Um dos suspeitos tem 27 anos e está preso pela prática de outros crimes.

Entenda

Um paciente foi morto a tiros na manhã do dia 28 de dezembro de 2020 dentro do Hospital Regional de Porto Nacional, na região central do estado. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi baleada enquanto estava internada em um dos quartos da unidade, por volta do meio-dia.

Ainda segundo a polícia, o fato teria sido praticado por dois indivíduos que estariam usando capacete e fugiram logo após o crime. A Secretaria de Saúde informou que o homem assassinato estava internado porque tinha levado outro tiro um dia antes.

Por  G1 Tocantins.