Foi preso  um homem de 19 anos. Considerado um dos maiores autores de roubos de residências e veículos da história de Araguaína, o homem estava dentro de um ônibus interestadual, vindo do Maranhão. A interceptação do veículo foi realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR) da Polícia Civil do Tocantins, em Araguaína, e teve apoio da equipe plantonista.

Segundo o delegado-chefe da DRR e responsável pela operação, Fellipe Crivelaro, trata-se de um jovem de extrema periculosidade, vinculado à facção criminosa e portador de uma extensa lista de antecedentes criminais quando menor de idade, incluindo um crime de latrocínio.

 “Após ter sido liberado da CEIP-Norte, tendo atingido a maioridade, o investigado evadiu-se da cidade, notícia esta que não só agradou sua família (a qual se recusa a abrigá-lo) como também a polícia e a população local”, explica o Delegado ao informar que, meses depois, a DRR apurou que o suspeito havia voltado para cidade e já teria sido reconhecido em pelo menos 07 (sete) novos roubos.

O delegado Felipe Crivelaro ressalta que nestes novos roubos o investigado usou de extrema violência, justificando, dessa forma, a representação feita ao Poder Judiciário por sua prisão preventiva.

O Delegado acrescenta que, se condenado nas penas mínimas dos crimes praticados, e agora, sob a vigência do pacote anticrime que alterou as normas sobre progressão de regime, o investigado deverá ficar preso por no mínimo cerca de 17 anos a partir de hoje, “fato este que certamente trará paz e sossego à comunidade”.