A Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) por meio da 6ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (6ªDEIC) de Paraíso, juntamente com a equipe plantonista da 9ª CAPC, prendeu, em menos de cinco horas, dois suspeitos de cometer um homicídio ocorrido na  em Paraíso. Dois indivíduos adentraram uma residência com o intuito de matar um homem supostamente envolvido em um crime de estupro de vulnerável.

Na ocasião, um sujeito que seria o alvo dos indivíduos, conseguiu fugir da residência. No entanto, um outro homem de 51 anos que estava presente no local, e nada tinha a ver com os fatos, foi agredido com uma barra de ferro e morto pelos criminosos. Antes de fugirem, os investigados ainda atearam fogo na residência, incendiando o cadáver da vítima e toda a casa.

Após o crime, os indivíduos retornaram às suas ocupações habituais, visando não levantarem suspeitas da prática criminosa, onde um deles foi capturado em seu local de trabalho e o outro em companhia de seu patrão. No interrogatório, os supostos autores confessaram o crime.

“Assim que a equipe de investigadores da 6ª DEIC e agentes plantonistas da 9ªCAPC tomaram conhecimento dos fatos, empreenderam diligências investigativas no intuito de identificar e capturar os autores deste bárbaro homicídio. Após identificá-los, foi realizada a prisão dos suspeitos de 21 e 20 anos de idade, os quais confessaram o crime alegando que pretendiam se vingar de um estuprador, porém não sabiam que este estuprador já havia sido preso”, relata o delegado chefe da 6ª DEIC de Paraíso, Antônio Onofre Oliveira da Silva Filho.

Foi lavrado Auto de Prisão em Flagrante em desfavor dos dois envolvidos pelo crime de Homicídio Qualificado, e atualmente encontram-se presos Unidade Penal de Paraíso do Tocantins à disposição do Poder Judiciário.