A Polícia Militar (PM) realizou das maiores apreensões de munições da região do Bico do Papagaio. Foram mais de 60 caixas de munições contendo 13.440 cartuchos dos calibres 32 e 14 mil munições de calibre 38, totalizando 27.440 munições. Toda a mercadoria estava dentro de um caminhão-baú, Ford Cargo, placa de Imperatriz-MA. Foram presos pela PM dois homens, 63 e 46 anos e uma mulher de 30 anos.

A prisão dos envolvidos e a apreensão de todo o material se deu durante uma abordagem feita pela equipe de militares do 9º Batalhão da PM (9º BPM). O caminhão estava em deslocamento quando foi interceptado pela guarnição na Rodovia TO-201, município de Augustinópolis, norte do Tocantins, onde estavam os dois homens.

Investigação

A ação teve início através de levantamento realizado por policiais militares da Agência Local de Inteligência (ALI) do 9º BPM. A PM monitorava a intensa movimentação da entrada e saída de pessoas suspeitas e também de veículos a um comércio na cidade de Augustinópolis, que sempre mantinha suas portas fechadas, o que chamou a atenção.

Segundo informações da PM, com frequência, os veículos transportando mercadorias suspeitas, deixavam as caixas e logo em seguida outro veículo vinha, pegava a mercadoria e tomava rumo ignorado.

A PM começou a monitorar o principal veículo, o caminhão Ford, onde estavam as munições apreendidas. Indagado sobre a documentação e destino da carga, o condutor do veículo relatou que a mercadoria pertencia ao dono de uma loja de caça e pesca na cidade de Imperatriz- MA, e que seria nessa loja onde os produtos seriam entregues.

A PM consultou a documentação junto ao Exército Brasileiro (EB), onde verificou que a autorização expedida pelo órgão federal limitava o transporte daquele tipo de produto apenas até a cidade de Augustinópolis e que necessitava de uma nova autorização dos órgãos competentes para que pudesse ser transportada para outro destino.

A ilegalidade foi configuranda comércio ilegal de arma de fogo ou munições, previstas no Art. 17 da lei 10.826/2004, e a proprietária da empresa em Augustinópolis, foi localizada em Praia Norte, também no Norte do Estado.

Os dois homens e a proprietária da empresa em Augustinópolis foram conduzidos juntamente com todo o material apreendido até a Central de Flagrantes em Araguatins para as devidas providências.