A polícia paraguaia prendeu um brasileiro apontado como alto chefe do tráfico de drogas na região e responsável por abastecer as principais facções criminosas do Rio e de São Paulo. De acordo com a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai (Senad), Levi Adriani Felicio, de 52 anos, foi detido num apartamento de um condomínio de alto luxo no bairro Villa Morra, em Assunção, às 3h da segunda-feira.

Levi Adriani Felicio foi preso num apartamento em edifício de luxo em Assunção, no ParaguaiLevi Adriani Felicio foi preso num apartamento em edifício de luxo em Assunção, no Paraguai Foto: Divulgação/Senad

No apartamento do edifício Villa Nova Andrade, a polícia encontrou Levi acompanhando de uma mulher. Foram apreendidos um fuzil calibre 762, duas pistolas calibre 9mm e dois revólveres calibre 38, além de munições de vários calibres. Os agentes também encontraram dinheiro (não foi informada a quantia), relógios, joias, celulares, computadores e documentos.

Após uma investigação iniciada há um ano e meio, agentes da Senad verificaram que Levi era responsável pelo tráfico de maconha, cocaína e armas de fogo, além de ser suspeito de envolvimento em assassinatos.

Também nesta madrugada, outra equipe prendeu o paraguaio Marcio Gayoso, de 27 anos, conhecido como Candonga, em uma luxuosa casa em Pedro Juan Caballero. Esse homem seria uma pessoa de confiança de Levi, atuando como seu braço direito, encarregado pela logística e coordenação do tráfico para o Brasil. Nos dois endereços, a polícia encontrou carros de luxo e armas de fogo.