De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, os cuidados são muito importantes para se proteger da contaminação. “O vírus é altamente contagioso e, por isso, todo cuidado é imprescindível para que a pessoa evite a contaminação e a transmissão da Covid-19”, afirmou.

Mesmo que os municípios optem por retomar o funcionamento de estabelecimentos comerciais que realizem atividades e serviços privados não essenciais, a população deve ficar atenta quanto a manter os cuidados básicos de higiene e segurança para o combate à Covid-19 (novo coronavírus).

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) é recomendável lavar as mãos frequentemente, por 20 segundos, com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel; cobrir o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar; evitar contato próximo (um metro de distância) com pessoas que não estejam bem; e ficar em casa e se isolar das outras pessoas que moram com você caso apresente os sintomas da doença.

A principal forma de contágio do novo Coronavírus é o contato com uma pessoa infectada, que transmite o vírus por meio de tosse e espirros. Ele também se propaga quando a pessoa toca em uma superfície ou objeto contaminado e depois nos olhos, nariz ou boca.

Use máscara

No início da pandemia da Covid-19, as máscaras eram recomendadas somente para pessoas com sintomas e profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Mas, depois, o Ministério da Saúde mudou as recomendações, e a OMS admitiu que, apesar de não serem a solução ideal, os acessórios podem ser uma boa estratégia, já que o uso reduz a chance de contágio pelo novo Coronavírus.

Uma solução econômica é o uso de máscara caseira, feitas de pano, já que elas ajudam a limitar a propagação de gotículas respiratórias que podem conter o vírus. Para proteger o suficiente, a máscara deve ter pelo menos duas camadas, ajustar-se com facilidade ao rosto e cobrir do queixo até o nariz.

Não poderá, em nenhum caso, dificultar a respiração. O uso, no entanto, não é recomendável para crianças menores de dois anos, as pessoas com dificuldades para respirar e as que não podem retirar a máscara sem ajuda.

Orientações para as empresas

Além dos cuidados pessoais, o Decreto nº 6.083, publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa segunda-feira, 13, trouxe também uma série de normas que devem ser cumpridas pelos comerciantes, entre elas está:

  • Garantir o distanciamento em filas para pagamento com marcação identificada aos clientes;
  • Manter o distanciamento entre os colaboradores com distância de 2 metros;
  • Manter o ambiente arejado;
  • Banheiros higienizados dotados de sabão líquido e papel toalha;
  • Disponibilizar utensílios descartáveis nos serviços de bebidas e alimentação.

Para tomar a decisão de recomendar o funcionamento de estabelecimentos comerciais que realizam atividades e serviços privados não essenciais, os membros do Comitê de Crise para Prevenção à Covid-19 levaram em conta que o Tocantins ocupa a última posição no ranking de classificação por unidade federada dos casos de confirmação da Covid-19, contabilizando até o momento o número de 16,3 casos para cada milhão de habitantes, sendo o único Estado a não registrar óbitos.

Além disso, os membros também observaram a recomendação do Ministério da Saúde que diz que apenas locais onde há incidência 50% superior à estimativa nacional devem manter a estratégia de Distanciamento Social Ampliado (DSA), permitindo nos demais casos a transição para o Distanciamento Social Seletivo (DSS), que é aquela que apenas alguns grupos ficam isolados, sendo eles os que apresentam mais riscos de desenvolver a doença ou aqueles que podem apresentar um quadro mais grave como idosos e pessoas com doenças crônicas.