Para conhecer de perto a realidade e potencialidades da região turística do Vale dos Grandes Rios, o presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Jairo Mariano, percorreu nesta semana os municípios de Wanderlândia, Filadélfia e Babaçulândia, localizados no norte do estado.

Eles possuem inúmeros atrativos turísticos ainda não formatados, como cachoeiras de águas cristalinas, serras, praias, rios e lagos, que permitem a criação de um roteiro que integre a tranquilidade das pequenas cidades com a adrenalina dos esportes de aventura, o que ficou evidente no I Encontro de Pilotos de Parapente, que aconteceu  em Babaçulândia nos dias  2 e 4 de julho.

“Nosso grande papel é aproximar o estado dos municípios para garantir que o turismo seja viabilizado de forma correta. Temos uma retomada do turismo muito intensa e queremos que todas as cidades do Tocantins estejam preparadas para apresentar os seus atrativos e atrair os visitantes, pois sabemos do impacto que o turismo tem na economia, no desenvolvimento e, sobretudo, na autoestima das cidades interioranas”, frisou Mariano ao dizer que a equipe da Adetuc está ao dispor dos gestores para alinhar ações que fortaleçam o turismo na região.

Wanderlândia

Wanderlândia é conhecida pelas cachoeiras de belezas inexplicáveis. O município é localizado às margens da BR-153. Durante a visita ao município, o presidente da Adetuc conheceu as cachoeiras Costa Rica, Paraíso e Cachoeira Grande, e conversou com equipes da gestão municipal e pequenos empresários locais que administram alguns dos atrativos da região.

“Temos muitos lugares que atraem visitantes tanto das cidades circunvizinhas, como do estado do Maranhão, que chegam em nossa cidade em busca de lugares tranquilos. Queremos investir no turismo para fortalecer o comércio local e garantir o desenvolvimento da cidade. Esse apoio do Governo do Estado, por meio da Adetuc, é fundamental aos municípios, principalmente em um período de retomada das atividades turísticas”, destacou o prefeito Djalma Júnior.

Filadélfia

Cidade rodeada por serras e com um dos maiores patrimônios paleontológicos do Brasil, Filadélfia reserva um ambiente favorável aos amantes da ecobike e o turismo de navegação e contemplação, que também contempla serras da Chapada das Mesas.

Conta ainda com cachoeiras e cavernas, tendo como diferencial o Monumento Natural das Árvores Fossilizadas do Estado do Tocantins (Monaf), localizado no distrito de Bielândia e que abrange uma área de 32.067 hectares do cerrado, em uma das 31 fossilizadas mais importantes de todo o mundo.

“Para nós é um orgulho receber o pessoal do turismo e apresentar os nossos atrativos. Nosso foco é dar visibilidade ao Monaf, pois é um dos nossos patrimônios de maior referência no país. Queremos contar com o apoio do Governo do Estado, pois sabemos das nossas potencialidades e precisamos apresentá-las ao mundo em uma rota que valorize toda a região”, revelou o prefeito de Filadélfia, David Bento.

Babaçulândia

Autointitulada a Capital do Turismo, o município de Babaçulândia, que faz fronteira com o estado do Maranhão e a região da Chapada das Mesas é conhecido por o grande potencial turístico, que contempla atrativos como a Serra da Matança, a Praia do Coco e Cachoeira do Jenipapo, além do lago da Barragem de Estreito.

Com um investimento forte no fortalecimento do turismo, o gestor Franciel de Brito Gomes tem aberto o município para recepcionar esportistas que praticam esportes náuticos e aéreos, além da pesca esportiva e turismo de aventura.

“Mesmo com a pandemia, nossa cidade continua atraindo o olhar de quem quer ter essa experiência em um único lugar com várias atividades, que vão desde o voo livre, às praias, pesca esportiva, canoagem, trilhas entre outras experiências”, afirma o prefeito.