A prefeita do município de Monte Santo, Enfermeira Nezita (PSL) e o vice-prefeito, Edivaldo, decidiram abrir mão dos próprios salários até o final do mandato, em 2024. O resultado dessa abdicação vai gerar uma economia de aproximadamente R$650 mil, a serem aplicados em diversas áreas do município.

 Segundo Nezita, desde o momento em que decidiu concorrer ao Executivo já havia definido em comum acordo com o vice-prefeito Dr. Edivaldo, que não receberiam provimentos durante a gestão. “Não dissemos isso durante o período eleitoral, porque não quis politizar essa decisão, essa economia com certeza irá auxiliar nas mais diversas áreas do nosso município, vamos nos dedicar todos os dias para melhorar a qualidade de vida de nossa gente” disse a prefeita.

Primeira vez no município

A enfermeira é a primeira mulher eleita para chefiar o Executivo Municipal. É também a primeira vez na história do município que um prefeito abre mão de receber seus vencimentos. Nos quatro anos de mandato, a decisão da prefeita e do vice vai garantir uma economia exata de R$ 648 mil aos cofres do município.

Nezita Martins Neta tem 54 anos, é enfermeira, tem superior completo e declarou ao TSE a ocupação de servidora pública estadual. A prefeita, juntamente com seu vice, foi eleita com 54,82% dos votos.

 O município

Monte Santo é um município tocantinense localizado na região central do estado, a cerca de 90 km de Palmas, e conta com uma população de 2.295 habitantes. A cidade tem um PIB de R$ 36.441.848,00 e um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,620, segundo a última medição do IBGE, que é de 2010.

Segundo dados do IBGE referentes a 2019, no ramo agropecuário, as principais atividades na cidade estão voltadas à aquicultura (peixes), bovino (gado), bubalino (búfalos), caprino (cabras), ovino (ovelhas), suíno (porcos). Ainda segundo os dados, em produção agrícola, se destacam: banana, abacaxi, arroz, cana-de-açúcar, mandioca, milho e soja.