De acordo a gestora, a decisão foi tomada após reunião com o Centro de Operações de Emergências em Saúde (COE). Cinthia destacou que pretende aguardar a vacinação dos professores.” Decidimos hoje, após reunião do COE, adiar o retorno das aulas presenciais nas escolas do município. Seriam apenas 2 semanas de aulas para encerrar o semestre. Vamos aguardar, confiantes, o início da vacinação dos professores, previsto para junho, segundo Ministério da Saúde”, disse.

 

As aulas presenciais estavam previstas para serem retomadas na próxima segunda-feira, 31, de maneira híbrida e facultativa. O decreto autorizando a retomada foi publicado no dia 14 de maio.

 

Segundo a prefeita, as aulas devem ser retomadas a partir do segundo semestre. “Preferimos redobrar os cuidados e garantir um retorno mais seguro. Nossa expectativa é de iniciarmos o 2º semestre em 2 de agosto, caso os índices estejam estáveis. A decisão leva em conta, antes de tudo, a segurança dos alunos, pais, professores e toda comunidade escolar”, finalizou.