A cidade de Nova York está pronta para voltar a fechar escolas e comércios não essenciais em nove bairros do Brooklyn e Queens, onde os casos de coronavírus registraram um forte aumento nas últimas duas semanas o prefeito Bill de Blasio.

O prefeito nova-iorquino disse que espera retomar o confinamento nestes bairros a partir de quarta-feira e que espera o aval do governador do Estado, Andrew Cuomo.

Se a medida for aprovada, esta será a primeira vez que a metrópole – que controlou amplamente a pandemia após um catastrófico surto inicial – será obrigada a reverter a flexibilização do confinamento.

Quase 24 mil pessoas morreram na cidade vítimas do novo coronavírus.