Os moradores de Araguaína que passam diariamente pela Praça das Nações, no centro da cidade, tiveram uma surpresa ao verem que água da fonte havia sido substituída por terra. Depois de cinco anos encantado os visitantes, o atrativo será transformado em um jardim. Um dos motivos dados pela prefeitura é que o local estava sendo utilizado como banheiro por pessoas em situação de rua para necessidades fisiológicas e banhos.

A fonte foi inserida na praça durante uma revitalização feita em 2016. O espaço é considerado um ponto turístico da cidade e fica cercado por comércios. A decisão não agradou a aposentada Maria da Silva.

“Achei um absurdo, porque a água dá vida e alegria pra gente, né? A praça ficou feia. Deveria ter mantido, não podia ter acabado”.

O assunto também chamou a atenção da Defensoria Pública. O órgão notificou a prefeitura e secretarias para entender o motivo dessa ação. “Nós consideramos uma arquitetura hostil, uma vez que inibe os direitos das pessoas em situação de rua”, afirmou o defensor Pablo Mendonça.

A ação também não agradou o morador de rua Rodrigues Oliveira, que usava a água para tomar banho e lavar as roupas. “A população discrimina porque somos moradores de rua, mas ninguém oferece um trabalho para podermos ganhar nosso dinheiro. Não podem fazer isso, aqui é um patrimônio público”, disse.

O que diz a Prefeitura

Em nota a Prefeitura de Araguaína informou que o plano foi modificado para conter gastos, devido a um alto custo nas manutenções da fonte luminosa. Segundo o município, o espaço estava sendo utilizado de forma indevida pelos moradores de rua, como banheiro para necessidades fisiológicas e banhos.

A Prefeitura afirma que o município possui um programa que oferece acesso a banheiros, kits de higiene pessoal, roupas, tolhas limpas e vale-alimentação aos moradores de rua.

Afirmou também que o quiosque do Banho Solidário que fica na Praça das Bandeiras é aberto todos os dias, das 8h às 18h. O projeto também conta com uma equipe de assistentes sociais, pedagogos e auxiliares de serviço geral.

Por  G1 Tocantins.