O presidente da Câmara do Rio, Carlo Caiado (DEM), já deu aval  para o prosseguimento da representação contra Jairo Souza Santos, o Jairinho (sem partido), preso sob a acusação de assassinato do menino Henry Borel, de 4 anos.

A representação, que havia sido apresentada ontem por decisão unânime do Conselho de Ética e foi publicada hoje no Diário Oficial da Câmara, já está na Comissão de Redação e Justiça.

A tramitação-relâmpago do processo sugere que a cassação do vereador — que pode ser a primeira da Câmara do Rio — pode demorar menos do que os 70 dias previstos.