A Itália chegou a um acordo com a Comissão Europeia sobre seu Plano de Recuperação, disse o primeiro-ministro Mario Draghi ao gabinete, após dias de intensas negociações, abrindo caminho para que o plano seja submetido a Bruxelas até o final de abril.

 

A Itália planeja gastar mais de 220 bilhões de euros (1,4 trilhão de reais) vindos da União Europeia e de fundos nacionais de forma a dar nova vida a uma economia bastante afetada pelo coronavírus, conforme informações da Reuters.

 

O ministro da Economia, Daniele Franco, revelou os detalhes do plano ao gabinete, depois que o encontro foi adiado por 12 horas para permitir o prosseguimento das negociações com Bruxelas.

 

O porta-voz de Draghi disse que o chefe de Estado relatou a seus ministros ter recebido sinal verde da comissão ao intervir diretamente nas negociações, embora ainda houvesse alguns “ajustes marginais” a serem resolvidos.

 

A intervenção de Draghi incluiu uma ligação para a presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, disse o porta-voz.