Profissionais da educação do Estado do Tocantins que estão trabalhando nas escolas públicas desde o início de maio ainda não tiveram os contratos assinados pela Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). A pasta é comandada pela professora Adriana Aguiar.

De acordo com os professores, o órgão sequer deu previsão para assinatura dos contratos, e o pior, nem data para pagamento dos salários.

Os mesmos profissionais trabalharam durante o ano de 2020, mas foram dispensados em 29 de março de 2021. Visando o retorno das aulas, o governador Mauro Carlesse determinou a renovação do vínculo empregatício com o Estado, para que os profissionais, incluindo professores, merendeiras, auxiliares de serviços gerais e o quadro administrativo, continuassem com as atividades no ano letivo de 2021.

Na época, o governador destacou que a renovação dos contratos daria tranquilidade às famílias que também estavam sendo impactados pela pandemia.

De acordo com a categoria, a Diretoria Regional de Educação (DREA) e a Secretaria de Estado (Seduc) não passam nenhuma informação sobre a assinatura dos contratos.

“Já tem um mês que fomos chamados. Estamos trabalhando sem contrato. Tem professor que está passando por dificuldades, pois tem família. Já são praticamente três meses sem salários, contando a partir da data da última dispensa. Muitos já estão com alugéis atrasados, nossa situação está bem complicada. Sem contrato assinado, nem sabemos quando o dinheiro vai cair na conta”, disse um professor.

O QUE DIZ A SEDUC?

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) disse, em nota, que os contratos dos profissionais da Educação estão sendo assinados seguindo os trâmites normais para o calendário letivo de 2021.

A Seduc ressaltou que os contratos dos professores terminaram no dia 28 de março, conforme o calendário letivo de 2020. Com o início do ano letivo de 2021, em 3 de maio, esses vínculos foram renovados e os respectivos contratos começaram a ser elaborados para assinatura.

Conforme a nota, nenhum profissional foi exonerado e os trâmites para a renovação contratual seguem o fluxo normal e dentro do calendário escolar de 2021.

Por Márcia Costa  2.438