O presidente Jair Bolsonaro compartilhou em suas redes sociais trecho da discussão ocorrida na CPI da Covid no Senado. O chefe do Executivo publicou trecho de 28 segundos em que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) chama o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), de “vagabundo“.

“Com mais de 10 inquéritos no STF, Renan tem moral para querer prender alguém?“, escreveu Bolsonaro. A pergunta remete ao pedido do relator de prender o ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten. Calheiros declarou que Wajngarten mentiu em seu depoimento ao colegiado.

No vídeo publicado, o filho 01 do presidente pede que a comissão foque seus esforços para a vacinação e diz que Renan usa a CPI como “palanque” para se promover. “Imagina a situação um cidadão honesto sendo preso por um vagabundo como Renan Calheiros, olha a desmoralização”, disse Flávio. No trecho, não é possível ouvir a resposta do relator, que afirmou: “Vagabundo é você que roubou dinheiro de pessoal do seu gabinete”.

Nos comentários da publicação, o presidente incluiu link de matéria do Jornal do Comércio com o título “STF abre 17º inquérito para investigar Renan Calheiros”.

Em sua participação na CPI nesta 4ª feira, Wajngarten contradisse declarações que deu à revista Veja. Em 22 de abril, ele acusou a equipe comandada pelo ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello de “incompetência” e “ineficiência” na aquisição de vacinas contra o coronavírus. Indagado sobre sua fala à revista por Renan, o publicitário não respondeu de forma clara. Disse que não falou de Pazuello, e sim da burocracia do governo.

O relator também perguntou sobre a campanha “O Brasil não pode parar”, do ano passado. O ex-secretário negou que a peça tivesse sido veiculada em algum canal oficial do governo. Logo depois, Renan mostrou as publicações feitas pelos canais oficiais.