Para alertar as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama, um grupo de residentes do Programa de Residência em Saúde oferecido pela Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp) elaborou um material informativo com orientações, sinais de alerta, cuidados e prevenção sobre a doença que segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é a segunda mais comum entre as mulheres de todo o mundo.

A enfermeira Larissa Campos, lembra que aproximadamente 80% dos casos de câncer na mama são descobertos pelas próprias mulheres, portanto para a profissional, é fundamental que elas saibam como fazer o autoexame de mama e transformar esse cuidado em um hábito na sua vida. “Com o avanço da idade, principalmente depois dos 50 anos, o risco do desenvolvimento da doença aumenta. Vale reforçar que embora as mulheres sejam quase a totalidade das pessoas afetadas, 1% dos casos de câncer de mama acontece entre os homens”, alerta a enfermeira.

O material produzido pelo grupo que vem sendo compartilhado nas redes sociais e também nos grupos do WhatsApp das Unidade de Saúde da Família (USFs) da Capital, traz de forma bastante explicativa orientações de como fazer o autoexame de mama. Conforme o conteúdo, o autoexame é indicado para todas as mulheres a partir dos 20 anos.

A fisioterapeuta Anny Letícia orienta que como as mamas podem ficar inchadas antes e durante o período menstrual, a recomendação é fazer o exame sete dias depois do início do sangramento. No caso das mulheres que estão na menopausa, o ideal é escolher uma data fixa todos os meses.

Também é exposto informativo produzido grupo composto pelas fisioterapeutas Anny Letícia, farmacêutica Verônica Rodrigues, enfermeira Larissa Campos, nutricionista Thallissa Medeiros e odontólogos Márcio José, Raisa Rodrigues e Tailla Paiva, como deve ser realizado o autoexame completo, que de acordo com as instruções deverá acontecer em três etapas: a observação em frente ao espelho, a apalpação durante o banho e a apalpação deitada.

Veja abaixo algumas informações e como fazer o autoexame

Observação em frente ao espelho

– Tire a blusa e o sutiã e fique em frente ao espelho com as mãos na cintura;

– Verifique o tamanho, o formato e o contorno das mamas;

– Observe se há alterações na pele da mama, na aréola ou no mamilo;

– Verifique se o sutiã deixa marcas em apenas uma das mamas, indicando inchaço;

– Deixe os braços soltos ao lado do corpo e observe as mamas novamente;

– Erga os braços e observe se há alterações.

Apalpação em pé no chuveiro

– Com a coluna ereta, coloque a mão esquerda atrás da nuca, com o cotovelo apontado para cima;

– Deslize a mão direita pela mama esquerda, apalpando-a com a ponta dos dedos;

– Faça movimentos circulares com firmeza, mas sem causar desconforto ou dores, iniciando na axila e seguindo em direção ao mamilo;

– Durante a apalpação, verifique se há regiões mais densas ou caroços;

– Faça os mesmos movimentos circulares na região das axilas, observando se há algum nódulo palpável;

– Pressione delicadamente o mamilo para verificar se há saída de líquido de origem desconhecida;

– Troque a posição dos braços, colocando a mão direita na nuca, e repita o passo a passo desta etapa.

Apalpação deitada

– Deite-se na cama, coloque um travesseiro fino embaixo do ombro esquerdo e leve a mão esquerda para trás da cabeça;

– Com a outra mão, apalpe a mama esquerda e faça movimentos circulares com a ponta dos dedos, verificando a presença de anormalidades;

– Coloque o travesseiro embaixo do ombro direito e repita os passos com a outra mama. (Com informações do Inca).